Plano Nacional de Leitura

Para o ano letivo 2017 – 2018, as listas de obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura foram atualizadas, conforme tem acontecido todos os anos. Mais uma vez, incluíram-se obras de autores portugueses e estrangeiros para os diferentes anos de escolaridade, formação de adultos, apoio a projetos em diferentes áreas, correspondentes a diferentes graus de dificuldade, procurando assim facilitar aos professores e aos educadores a escolha das obras mais adequadas aos seus alunos.

LIVROS INFANTO-JUVENIS

De acordo com os princípios do PNL, a escolha de livros infanto-juvenis, nomeadamente para leitura orientada na sala de aula, deve ter em conta:

• os interesses dos alunos da turma;
• as leituras feitas anteriormente a fim de evitar repetições;
• o nível de leitura que os alunos atingiram de modo a assegurar adesão e progresso;

 

Relativamente aos livros recomendados para leitura autónoma e sugestões de leitura, a escolha pode ser feita pelos próprios alunos ou pelos professores e educadores, que devem ter em conta as características individuais de cada aluno ou as características dos alunos envolvidos num determinado trabalho de grupo. 

Nesse sentido, há procedimentos que deverão ser tidos em conta por parte dos adultos que têm responsabilidades na escolha dos livros que vão dar às crianças e jovens, tais como:

• dispor de tempo suficiente para escolher os livros para a criança ou jovem concretos a que se destinam;

• folhear o livro, lendo-o na íntegra ou em algumas partes, para avaliar o potencial interesse para o destinatário;

• verificar se o assunto é adequado ao nível do desenvolvimento do leitor;

• ter em conta que nos livros surgem, por vezes, temas fraturantes (morte, separação, fome, guerra) que, se forem oportuna e devidamente abordados, poderão levar a criança a verbalizar as suas angústias e medos;

• valorizar os livros que alimentem substantivamente a imaginação;

• apreciar a linguagem presente no livro, recusando o que é infantilizante ou o que vai exigir uma capacidade de interpretação desfasada das competências da criança;

• examinar se a temática da obra a escolher facilita uma compreensão projetiva do leitor;

• avaliar em que medida o livro escolhido vai ao encontro dos valores que desejamos para as crianças ou jovens leitores.

 

Pretende-se, pois, que as escolhas sejam fundamentadas no conhecimento que temos da criança e do jovem a quem se destinam os livros. 

Aqui fica a lista completa com todas as obras.

© 2016 por BE Agrupamento de Escolas Luísa Todi

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now